Monara Marques
Facebook Twitter Instagram YouTube
Contato
SOBRE
Monara Marques
EIS O MELHOR E O PIOR DE MIM....

O meu termômetro, o meu quilate. Vem, cara, me retrate. Não é impossível. Eu não sou difícil de ler.

O infinito de Marisa Monte não é tão particular. Roubei, na cara dura, um trecho de sua genialidade pra explicar minha insignificância. É assim que eu me sinto com todo esse universo ao meu redor. Às vezes completa, às vezes só. Mas nunca parada. Com 18 anos, resolvi ser porta-bandeira do mundo. Girei, girei, até cair em Budapeste, uma cidade parecida comigo: completamente dividida. “Pluralista”, diriam os colegas das Relações Internacionais, meu primeiro curso universitário. Migrei pro Jornalismo antes que me alistassem a um guerra. Mal sabia eu que estava entrando em uma interminável batalha. Assim são os jogos de futebol, uma das minhas especialidades. Pra quem duvida, está tudo no meu currículo, que em nada combina com storytelling. Atuando na Publicidade, descobri que há um jeito bem mais legal de contar histórias. E é assim que pretendo compartilhar a minha.

Saiba mais

14.set.2016
Compartilhe: Compartilhe Facebook Compartilhe Twitter Compartilhe Google Compartilhe Pinterest


É, se existe algo que o Fifa, principal jogo de futebol virtual da atualidade, costuma fazer com maestria é emplacar hits no mundo da música. Foi assim com Song 2, da banda inglesa Blur, na introdução do jogo, em 1998. O mesmo pode se dizer de Rockafeller Skank, do também britânico Fatboy Slim, embalando o game e as pistas de dança em 99.

OS CLÁSSICOS
kasabian_fifa_17

Com lançamento previsto para o dia 29 de setembro, o novo Fifa, edição 2017, terá mais de 50 músicas no jogo. Algumas inéditas, ainda não divulgadas pela EA Sports, que promete um novo e eletrizante single da banda Kasabian, que ficou famosa depois de encaixar Fire, durante muito tempo, a música-tema da Premier League.

VÁRIOS ESTILOS
capital_cities_fifa

Ao todo, 15 países terão representantes musicais no game, que promete os mais variados estilos: do rock n’ roll ao hip-hop, do indie-pop - subgênero do rock alternativo - aos hits que já colocam o mundo pra dançar.

O BRASILEIRO
emicida_fifa_17

Artistas brasileiros também estão confirmados. Tulipa Ruiz, Marcelo D2, Karol Conká já tiveram o privilégio de representar o país no game, assim como o rapper Emicida, que depois da participação no Fifa 2015, repete a dose com a canção Explotar, criada em conjunto com o grupo Mexican Institute of Sound e o DJ americano Toy Selectah.

ENTRE NO CLIMA DO FIFA 17 


Tem algum comentário a fazer sobre essa notícia? É só clicar aqui.

*Opinião de Monara Marques para a Rádio 730, no dia 14 de setembro de 2016. Clique aqui para ouvir e se inscrever no nosso podcast.

CRÉDITOS
Imagens: Reproduções/Internet

Alexandre Ferrari

Jornalista
Veja também: