Monara Marques
Facebook Twitter Instagram YouTube
Contato
SOBRE
Monara Marques
EIS O MELHOR E O PIOR DE MIM....

O meu termômetro, o meu quilate. Vem, cara, me retrate. Não é impossível. Eu não sou difícil de ler.

O infinito de Marisa Monte não é tão particular. Roubei, na cara dura, um trecho de sua genialidade pra explicar minha insignificância. É assim que eu me sinto com todo esse universo ao meu redor. Às vezes completa, às vezes só. Mas nunca parada. Com 18 anos, resolvi ser porta-bandeira do mundo. Girei, girei, até cair em Budapeste, uma cidade parecida comigo: completamente dividida. “Pluralista”, diriam os colegas das Relações Internacionais, meu primeiro curso universitário. Migrei pro Jornalismo antes que me alistassem a um guerra. Mal sabia eu que estava entrando em uma interminável batalha. Assim são os jogos de futebol, uma das minhas especialidades. Pra quem duvida, está tudo no meu currículo, que em nada combina com storytelling. Atuando na Publicidade, descobri que há um jeito bem mais legal de contar histórias. E é assim que pretendo compartilhar a minha.

Saiba mais

1.set.2016
Compartilhe: Compartilhe Facebook Compartilhe Twitter Compartilhe Google Compartilhe Pinterest

A 7ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018 começa hoje com um jogaço: Argentina versus Uruguai.

O REFORÇO
messi_argentina_returns

Em campo, um tabu de 68 anos. Desde 1948, a seleção uruguaia não vence os hermanos jogando fora de casa. Para manter a escrita diante do rival, Bauza, ex-técnico do São Paulo, agora à frente da albiceleste, terá um grande reforço: Lionel Messi. O craque do Barcelona e maior artilheiro da história da Argentina, voltou atrás e não vai mais se aposentar da seleção. Uma vitória: é o que Messi e cia precisam para assumir a ponta das Eliminatórias. Mas isso só será possível se a Seleção do Equador não pontuar contra o Brasil.

AS MUDANÇAS
tite_brasil_neymar

E se depender do técnico Tite, que faz sua estreia no comando da seleção, a Argentina pode ficar tranquila. A promessa é de um Brasil aguerrido, com um conjunto forte – algo já característico nas equipes de Tite – acrescido ao talento individual de craques como Neymar, Gabigol, Gabriel Jesus e Willian. Tudo isso pra vencer o Equador, pela primeira vez, fora de casa, em uma partida válida pelas Eliminatórias.

Tem algum comentário a fazer sobre essa notícia? É só clicar aqui.

*Opinião de Monara Marques para a Rádio 730, no dia 01 de setembro de 2016. Clique aqui para ouvir e se inscrever no nosso podcast.

CRÉDITOS
Imagens: Reproduções/Internet

Alexandre Ferrari

Jornalista
Veja também: